100%

Vereadores debatem reestruturação do sistema de saúde tresbarrense

Uma longa discussão sobre a reorganização do sistema de saúde de Três Barras foi realizada na sessão da última quarta-feira, 13. Os vereadores gostariam de saber como funcionará o programa que a prefeitura pretende colocar em testes na próxima segunda-feira, 18. O assunto tomou quase uma hora do tempo destinado a Palavra Livre, momento em que os edis tratam de assuntos diversos, não pautados no Expediente e na Ordem do Dia. O debate iniciou quando o vereador Ernani Wogeinaki Júnior (PSB), solicitou que a vereadora Siomara Muhlmann Correa (PP), que também é funcionária da Secretaria de Saúde, levasse ao conhecimento do prefeito municipal, Luiz Shimoguiri (PSD), uma mensagem de descontentamento pela falta de informação à Câmara: “o que me deixou um pouco decepcionado é que não tivemos explicação sobre o que seria feito”, disse Júnior. Para o vereador “parece ser um projeto bom e que vai trazer melhorias na saúde” enalteceu, porém afirmou que “quando foi para extinguir os cargos do ESF – Estratégia de Saúde da Família – nós fomos chamados, muito embora nossa opinião não tenha sido levada em consideração”. Para ele “quando é pra avisar de demissão, rescisão de contrato, os vereadores são chamados pra assumir o ônus junto, mas para o bônus do bom projeto, somos deixados de lado”, reclamou. Apesar de acreditar no sucesso do novo programa, sugeriu cautela: “a gente vai ter que esperar um tempo pra saber se é bom, ou não é, porque o número – de funcionários – é reduzido, logo são menos pessoas envolvidas”, alertou. Júnior também esclareceu que os vereadores deveriam ter sido chamados “por consideração”, afinal, ainda segundo ele, “devem prestar explicações à comunidade”. O vereador também pediu respeito com a câmara “os poderes tem que ser independentes, mas harmoniosos como diz a constituição federal”, finalizou. Defesa do Executivo: A vereadora Siomara, logo após explanação do colega, fez uso da tribuna para esclarecer alguns pontos da reestruturação do sistema de saúde no município: “Tenho certeza que o prefeito vai chamar os vereadores para comentar essa mudança que também é nova para a equipe da saúde”. Ela explicou que a mudança baseia-se em uma nova lei sancionada em 2017 e que permite alterações na Atenção Básica da Saúde Pública: “o município vai ficar com três equipes de Saúde da Família, porém, vai manter a atenção básica com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas e assistentes nas unidades já existentes”, esclareceu. A vereadora destacou que o novo programa que começará a ser implantado na segunda-feira, 18, será “o Saúde Mais Perto de Você, que realizará o atendimento domiciliar de pacientes, com médico, enfermeiro, técnicos de enfermagem, assistência social e fisioterapeuta”, comentou. O sistema vai tentar cobrir a demanda das Agentes de Saúde do programa ESF, que tinham atuação limitada: “as agentes não podiam realizar alguns procedimentos e o novo sistema vai permitir a aferição de pressão, fazer curativos e o médico vai poder fazer a consulta em casa”. Siomara disse ainda que “serão oito horas por dia desse atendimento”. A vereadora afirmou que apenas uma equipe irá iniciar o programa “será um teste”, porém, destacou que a prioridade será dos pacientes “oncológicos, deficientes, pós cirúrgicos, e acamados”. Ainda sobre o assunto, se disse entusiasmada com o programa e como técnica da saúde acredita no sucesso da ação “só nas unidades são cerca de 30 consultas diariamente em cada uma delas, fora as especialidades”, o que afirmou impedir que os médicos das unidades procedam com atendimentos domiciliares. O novo programa surge para suprir essa demanda. O Novo Programa De acordo com o site oficial, o Governo Municipal de Três Barras colocará em prática o atendimento domiciliar às pessoas com o programa “Saúde + Perto de Você”, previsto para iniciar no dia 18 de junho, com uma Unidade Móvel de Saúde percorrendo semanalmente três regiões do município. O cronograma prevê atendimentos toda segunda e quarta-feira no distrito de São Cristóvão; terças e quintas-feiras na sede do município (centro e bairros) e nas sextas-feiras no interior. A Equipe formada por médico, enfermeira e quatro técnicas de enfermagem estará realizando procedimentos básicos de saúde, atualizando cadastros, averiguando a necessidade de atendimentos médicos especializados ou de fisioterapia, bem como agendando a visita de assistente social, em casos específicos. Durante apresentação do novo modelo de gestão aos profissionais da área de Saúde, na sexta-feira (08), secretária Raquel Cunher Vieira disse que as mudanças buscam aprimorar os procedimentos já oferecidos e fazer com que as pessoas fiquem ainda mais próximas aos serviços públicos de saúde. Para realizar a melhoria divulgada, a prefeitura também precisou reorganizar os atendimentos. Os pacientes que residem no bairro Zilda Pacheco/Argentina passam a ser atendidos pela unidade de saúde José Sawinski (Posto Verde), no bairro João Paulo II; enquanto as pessoas que vivem no Km 02, no centro e no bairro Jardim Rio Negro serão assistidas pelos profissionais de saúde da unidade Pedro Toporoski (Posto Rosa), no bairro Vila Nova. Outra mudança diz respeito à Unidade de Saúde Central, que agora ficará reestrita aos atendimentos de urgência e emergência e de especialidades médicas. REPERCUSSÃO O assunto foi tratado com rapidez na esfera executiva. Ainda nesta sexta-feira, 15, o Prefeito Municipal Luiz Shimoguiri convocou os vereadores para uma reunião e apresentou a proposta.

Notícias