100%

Vereador repercute respostas recebidas do INSS na Câmara de Três Barras

O vereador João Canani (PSB), voltou a comentar a falta das perícias médicas na agência do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social – em Canoinhas. Na sessão da última quarta-feira, 01, ele apresentou durante a palavra livre as respostas enviadas aos requerimentos solicitando informações. O ministério reconheceu que a falta do perito tem impactado no atendimento a população. Canani destacou, no entanto, que a resposta apresenta dados gerais: “eles informam que em 2014 eram 3864 médicos peritos e que até 2017, 992 já haviam deixado a previdência, principalmente porque se aposentaram”, destacou. Insatisfeito com a resposta questionou na tribuna: “Na agência de Canoinhas já tivemos 3 peritos e hoje não temos nenhum, e sobre isso ninguém falou nada”, concluindo que, apesar dos questionamentos que os vereadores tem feito, tanto em Três Barras, como em Canoinhas “as coisas não andaram”, desabafou. “Não podemos mais ficar sem ter o que responder para a nossa população, porque o ministério ainda não propôs uma solução para o caso”, alertou aos colegas edis. “É ano de eleição, os deputados estão vindo aí e cabe a nós pedir ajuda”, complementou. Canani também afirmou que os transtornos continuam para todos os que precisam realizar as perícias: “o dilema das viagens continua, as pessoas são atendidas fora daqui e tem custo, quem é que banca?”, questionou. O vereador anda comentou que a Câmara de Canoinhas enviou solicitação ao Ministério Público Federal para que apure a situação da Agência de Canoinhas e declarou apoio a ação que busca, no mínimo, conseguir informações sobre a questão. “Quem precisar de ajuda para marcar as perícias, nos procure que a gente vai orientar, mas não deixem de agendar, esse ainda é o único caminho, não é fácil, mas é assim que tem que ser para não perder o benefício, principalmente os aposentados por problemas de saúde”, garantiu a população.

Notícias

Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos
Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos

Estão suspensas todas as decisões que autorizaram o pagamento de honorários advocatícios contratuais em precatórios expedidos pela União para quitar diferenças de complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) devidas a Municípios. A decisão foi tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, na sexta-feira, 11 de janeiro, e terá validade até o julgamento pelo plenário da Corte. A questão trata da...

Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019
Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019

Todo início de ano, quando são divulgadas as estimativas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para o exercício, surgem inúmeras dúvidas dos gestores municipais. Para esclarecer o assunto, a área de Educação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) elaborou a Nota Técnica 03/2019. A publicação trata dos valores da receita anual do Fundo, além dos aspectos legais para utilização dos...