100%

Apesar de aprovação, projeto que autoriza tapa buracos em SC 120 tem longa discussão

Foi aprovado na última segunda-feira, 06, o projeto de lei que autoriza o município a realizar a manutenção e operação tapa-buracos na rodovia SC 120, que liga a sede de Três Barras à BR 280. Apesar de ter apoio unânime dos edis, causou polêmica e gerou uma longa discussão durante a sessão. Ainda assim, vai à sanção. Pelo texto, apesar da rodovia ser de responsabilidade estadual, fica o executivo autorizado a proceder com uma operação tapa buracos a fim de possibilitar o escoamento da produção e melhorar o tráfego para os munícipes. O projeto também autoriza o município a proceder com a colocação de tubos e construir as galerias pluviais, a fim de facilitar o escoamento das águas do Rio Barra Grande e assim evitar eventuais enxurradas em dias de chuva forte. O vereador João Canani (PSB) já havia apresentado indicação pedindo uma solução para a rodovia que encontra-se esburacada: “Logo que o Salvatti – ex secretário regional de Canoinhas – assumiu, nós fomos pedir a manutenção e conseguimos, mas, as canaletas ainda ficaram entupidas, aí em dia de chuva a água empoça e pode provocar acidentes, pra não falar do mato que está tomando o acostamento, não pode ficar desse jeito”, defendeu o projeto na tribuna. Discussão: Ao discutir a matéria e apesar de anunciar o voto favorável, o vereador Marco Antônio de Souza, Gorguinho (MDB), afirmou que o mesmo projeto já havia entrado em tramitação, mas que foi retirado pelo executivo devido um problema no texto, que transferia para o município a responsabilidade da manutenção da SC: “esse texto que estamos aprovando hoje, autoriza apenas uma manutenção”, destacou. Gorguinho citou que a responsabilidade de manutenção na SC 120 “é do estado”, destacando que o governo tem deixado a desejar: “o caos nas rodovias estaduais é geral”, alfinetou. O vereador ainda enviou um recado ao executivo: “Espero que o prefeito não use essa manutenção como desculpa para não dar manutenção nas vias municipais, que são de responsabilidade do executivo, a Avenida Rigesa não tem nem pintura”, relembrou. Já a vereadora Carla Shimoguiri (PTB) defendeu o projeto de lei: “apesar de a responsabilidade ser do estado, o município tem uma autorização para fazer a manutenção, o executivo quer dar mais segurança a quem trafega pelo local, e também, uma rodovia bem cuidada atrai mais investimentos para a cidade” garantiu. O vereador Ernani JR (PSB), apesar de concordar parcialmente com a alegação de Gorguinho, defendeu o texto, afirmando que “estamos votando a favor porque acreditamos que o prefeito irá proceder com a manutenção, é um voto de confiança” registrou. “O prefeito não está sendo omisso frente a um relaxo do Governo do Estado”, enalteceu. Para o vereador Laudecir José Gonçalves, o Barriga (PR), afirmou que a atitude do prefeito é “louvável”. Sem tirar o mérito das palavras de Gorguinho, Barriga ainda disse que o “prefeito tem dado atenção nas ruas da cidade e que ainda bem que o município tem dinheiro para fazer”, defendeu. Edenilson Enguel (PSD), também comentou o tema e parabenizou a atitude do prefeito: “a entrada de nossa cidade está feia, e sei que na medida do possível as coisas estão acontecendo”, ao registrar-se favorável a demanda.

Notícias

Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos
Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos

Estão suspensas todas as decisões que autorizaram o pagamento de honorários advocatícios contratuais em precatórios expedidos pela União para quitar diferenças de complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) devidas a Municípios. A decisão foi tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, na sexta-feira, 11 de janeiro, e terá validade até o julgamento pelo plenário da Corte. A questão trata da...

Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019
Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019

Todo início de ano, quando são divulgadas as estimativas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para o exercício, surgem inúmeras dúvidas dos gestores municipais. Para esclarecer o assunto, a área de Educação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) elaborou a Nota Técnica 03/2019. A publicação trata dos valores da receita anual do Fundo, além dos aspectos legais para utilização dos...