100%

Vereador recebe ofício do MPF sobre questionamentos do INSS em Canoinhas

O Ministério Público Federal enviou um Ofício de Gabinete ao vereador João Francisco Canani (PSB), prestando informações sobre a situação da Agência do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social - de Canoinhas. No texto, informa-se sobre questões do perito e também o arquivamento de notícia de fato, destacando o ofício encaminhado pela Câmara ao MPSC em 2018. O vereador compartilhou as informações com os outros edis durante a Palavra Livre da sessão de quarta-feira, 08. “Nós enviamos um pedido de intervenção do Ministério Público, como um pedido de ajuda, pra que nos esclarecessem a questão do perito em Canoinhas e o texto, que a gente recebeu, explica. Mas infelizmente, parece que a solução vai ser esperar”, comentou. Sobre a questão do baixo efetivo o vereador disse que “segundo o MPF, não há irregularidade por parte do INSS, uma vez que é o Governo Federal que não abre concurso”, lamentou. Canani também afirmou que as respostas do MPF estão completas, porém, que não vislumbram uma solução para a Agência de Canoinhas no curto prazo: “o que mais me entristece é que a falta do perito prejudica quem está lá na ponta, o que mais precisa, prejudica o acamado, como é que faz daí?”, indagou. O Ofício: No dia 25 de Julho de 2018, o procurador da República Maurício Ribas Rucinski, enviou documento afirmando o arquivamento da Notícia de Fato enviada ao Ministério Público de Santa Catarina e posteriormente remetida ao Ministério Público Federal, por tratar de questões ligadas a órgão da União. O arquivamento diz respeito a um ofício enviado pelas Câmaras de Vereadores de Canoinhas e Três Barras, noticiando a falta de um médico perito na Agência da Previdência Social de Canoinhas, que atende os segurados de Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Major Vieira e Três Barras, fazendo assim com que usuários destes municípios tenham que se deslocar grandes distâncias para realizar procedimentos. De acordo com a resposta, a médica perita lotada na Agência de Canoinhas, Isis Neli Borges Pintado, está afastada por questões de saúde e sem previsão de retorno. A agência de Canoinhas já solicitou a contratação de um novo perito, no entanto, atualmente 641 (seiscentas e quarenta e uma) agências estão na mesma situação, o que representa 40% do total de agências do país. O MPF destaca que o INSS demonstrou ter realizado todos os esforços possíveis para regularizar o problema, alertando periodicamente o Ministério do Planejamento. Porém, foi o Governo Federal que suspendeu a autorização de novos concursos públicos. Logo, não há inércia por parte do instituto, mas sim, uma limitação imposta pelas políticas adotadas pelo Governo Federal. Apesar de não prever uma solução, o MPF informa que a perita de Canoinhas vem passando por avaliações médicas e que a próxima está marcada para este mês. Além disso, que a Agência de Canoinhas tentou a contratação direta de outro perito, porém, que não houve interessados na vaga. Como o MPF não pode interferir nas políticas de governo, nem exigir que a União realize concursos para contratação de pessoal, sob risco de infringir a constitucionalmente protegida independência dos poderes, optou-se pelo arquivamento da questão.

Notícias

Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos
Pagamentos de honorários advocatícios com recursos do Fundeb estão suspensos

Estão suspensas todas as decisões que autorizaram o pagamento de honorários advocatícios contratuais em precatórios expedidos pela União para quitar diferenças de complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) devidas a Municípios. A decisão foi tomada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, na sexta-feira, 11 de janeiro, e terá validade até o julgamento pelo plenário da Corte. A questão trata da...

Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019
Nota técnica da CNM esclarece dúvidas sobre as estimativas do Fundeb para 2019

Todo início de ano, quando são divulgadas as estimativas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para o exercício, surgem inúmeras dúvidas dos gestores municipais. Para esclarecer o assunto, a área de Educação da Confederação Nacional de Municípios (CNM) elaborou a Nota Técnica 03/2019. A publicação trata dos valores da receita anual do Fundo, além dos aspectos legais para utilização dos...